Santa Casa de Ourinhos oferece banho de ofurô para bebês recém-nascidos


Os bebês recém-nascidos no Centro Materno Infantil da Santa Casa de Ourinhos contam com uma nova forma de banho. Trata-se do ofurô, uma técnica que torna o atendimento mais humanizado e que permite transmitir aos pequenos a sensação do útero materno. O trabalho é desenvolvido pelas  equipes da UTI Neonatal,  UCINCo ( Unidade de Cuidados Intermediários Convencional) e UCINCa ( Unidade de Cuidados Intermediários Canguru).

O objetivo da técnica é de reduzir os sintomas de irritabilidade, estresse, dor e alteração do sono, apresentados pelos recém-nascidos prematuros internados . Observou-se, em uma fase inicial, uma boa resposta dos recém-nascidos submetidos a esta técnica, com melhora dos sintomas.

Neste contexto, a hidroterapia com ofurô tem sido utilizada com a finalidade terapêutica de ajudar na diminuição do tempo de internação. Entretanto, a técnica necessita de habilidade e atenção da equipe de Enfermagem e Fisioterapia no monitoramento das características fisiológicas e do comportamento dos bebês.
A fisioterapia realiza a hidrocinesioterapia neonatal com movimentos lentos, seguros e coordenados dentro da água. A técnica aumenta a sensação de bem estar nos recém-nascidos.

A Enfermeira Adriana Timoteo Oliveira supervisora da UTI Neonatal,  UCINCo ( Unidade de Cuidados Intermediários Convencional) e UCINCa ( Unidade de Cuidados Intermediários Canguru), salienta que o ofurô é uma prática adotada para favorecer a assistência humanizada ao bebê e sua família, com os benefícios de acalmar o bebê; diminuir a agitação, e ele pode chegar a adormecer; ativar a circulação sanguínea; diminuir as crises de cólicas do bebê; e estimular o desenvolvimento do sistema nervoso do bebê.

O banho de ofurô ou também conhecido como banho de balde foi criado por obstetras e enfermeiros, em 1997, na Holanda, ele proporciona a bebês a sensação conforto, aconchego e tranquilidade. Auxiliando, dessa forma, a transição e adaptação do pequeno ao novo ambiente.

O designer do ofurô, segundo especialistas, oferece ao bebê essa associação com o útero, pelo fato de o pequeno ficar em posição fetal, sentado ao fundo e com as pernas e os braços encolhidos. A água morna, em temperatura entre 36 e 37 graus, até no máximo a altura dos ombros.

A técnica tem mostrado ser extremamente benéfica para os recém-nascidos prematuros, serve como forma de relaxamento para o bebê, portanto, acaba tendo o tempo de duração maior que um banho tradicional. Bebês, desde os recém-nascidos até o sexto mês, podem usufruir desse tipo de banho.