Atleta ourinhense quer atender pedido do avô e ajudar a Unidade de Oncologia da Santa Casa


A cada dia cresce o número de pessoas que realizam trabalho voluntário junto a Unidade de Oncologia da Santa Casa de Ourinhos. Muitas delas contribuem com doações que refletem no melhor acolhimento dos pacientes que tratam o câncer no hospital diariamente.

Em breve, essa lista de voluntários deve receber um novo membro: o ourinhense Cauê Domingues, de 16 anos. Ele quer seguir os passos do falecido avô Luiz Carlos Domingues e da avó Elisabete Smania Domingues e contribuir futuramente com a Unidade de Oncologia.

O ourinhense atua nas categorias de base da Laranja Mecânica, um time da Holanda que tem um centro de treinamento na cidade de Arapongas, no estado do Paraná. O atleta é mais um jovem que tenta realizar o sonho de criança: ser jogador profissional de futebol.

Cauê Domingues deu os primeiros chutes a gol com 05 anos de idade. Praticou futebol nas escolinhas de Ourinhos e em agosto de 2018 foi selecionado para integrar o Laranja Mecânica. Desde então, tem se destacado nas categorias de base do time holandês. A carreira do garoto está indo muito bem e o ourinhense é um dos destaques da equipe.

A família de Cauê Domingues torce muito pelo seu sucesso nos gramados. Caso isso realmente se concretize e o ourinhense se torne um jogador profissional, poderá atender um pedido do seu falecido avô Luiz Carlos Domingues.

Cauê tinha um vínculo familiar muito forte com o avô e ambos sempre foram apaixonados por futebol. Além disso, o neto conhecia o trabalho social que Luiz Carlos Domingues e sua esposa Elisabete Smania Domingues realizaram como voluntários na Rede de Combate ao Câncer de Ourinhos e também junto a Unidade de Oncologia da Santa Casa de Ourinhos.

Foi então que o avô teve uma conversa com o neto e fez um pedido especial: assim que realizar o sonho de se tornar um jogador profissional, dê continuidade a esse legado e ajude a Unidade de Oncologia.

Após o falecimento de Luiz Carlos Domingues, Cauê fez a promessa a avó Elisabete ao dar continuidade esse trabalho social exemplar dos avôs, tão logo se torne um jogador de futebol profissional.

Recentemente Cauê Domingues, seus pais e a avó estiveram com o diretor da Unidade de Oncologia da Santa Casa de Ourinhos, Dr. Norberto Paes, onde assumiram o compromisso de dar continuidade a esse trabalho voluntário em prol do hospital.  “Seria uma honra ter a condição de poder ajudar tantas pessoas necessitadas e, principalmente, continuar um trabalho que meu avô fez, e aliás fez muito bem. Por isso quando ele faleceu prometi à mim mesmo que continuaria o seu legado ajudando quem precisava”.

Dr. Norberto Paes enalteceu o gesto de Cauê Domingues e destacou que esta atitude pode servir de exemplo para que outras pessoas colaborem com o hospital. “Ficamos muito felizes com esse gesto nobre do Cauê de querer atender ao pedido do avô, que sonhava ver o neto como jogador de futebol profissional, e ainda de manter esse legado da família ao ajudar a Unidade de Oncologia de Ourinhos. Essas atitudes de solidariedade beneficiam e muito os pacientes que realizam o tratamento conosco ”, disse.