Edital do concurso para guarda municipal está em fase de conclusão


População aguarda aprovação do Projeto que está na Câmara Municipal para ser apreciado e votado.

A Prefeitura de Ourinhos, por meio da Secretaria de Administração em conjunto com a Secretaria de Segurança Pública, está finalizando o edital do concurso público com 25 vagas para Guarda Municipal. O projeto que dispõe sobre o estatuto da profissão, bem como plano de cargos, carreira, vencimento, organização e código de conduta já foi enviado à Câmara Municipal e deve ser votado nas próximas sessões. Se aprovado, o concurso público deve ocorrer ainda no primeiro semestre de 2019.

O concurso será composto das fases de prova de conhecimentos gerais e específicos, exame antropométrico, aptidão física, investigação social e comportamental dos candidatos, exame médico e avaliação final de capacitação com aprovação no curso de formação.

O curso de formação da Guarda Municipal terá carga horária mínima de 628 horas. Aprovado no concurso, o aluno bolsista será efetivado como Guarda Municipal de Ourinhos IV (3ª classe), iniciando seu estágio probatório até completar três anos. Enquanto aluno bolsista, o candidato receberá 50% do valor proporcional ao vencimento referente ao cargo de guarda municipal (nível IV, 3ª classe). Os que não obtiverem classificação ao final do curso serão desligados e farão parte da lista de espera. O valor do salário será publicado no edital.

O Secretário Municipal de Segurança Pública, Coronel Wagner Soares, explica que dos candidatos que atenderem os requisitos, 35 serão selecionados para participar da fase final, que é o curso de formação da Guarda Municipal. Destes, 25 deverão obter média suficiente para serem aprovados para exercer o cargo.

Ele acrescenta que o edital deve ser concluído nas próximas semanas e que deverá fazer parte dos requisitos de contratação uma avaliação semelhante ao exame antidoping, que identifica a presença de substâncias ilícitas no candidato dentro de um período de 90 dias.
   
“E esta avaliação poderá ser repetida não somente na contratação, mas quando se julgar necessário, quando ocorrer algum incidente, por exemplo”, comenta.

Toda a rigidez no processo de contratação, de acordo com Coronel Wagner, é para garantir o bom desempenho dos profissionais atuantes.

Para participar, é preciso ser brasileiro, possuir ensino médio, CNH AB, mais de 1,70 de altura para homens e 1,64 para mulheres, mínimo de 18 anos e máximo de 35 anos, não possuir antecedente criminal, ter aptidão física e psicotécnica e estar quite com a Justiça Eleitoral, e no caso dos homens, com o serviço militar obrigatório.