População elogia ações do Projeto 'Cidade Viva'

“Uma ação de limpeza como essa é sempre bem vista, sem dúvida”, destaca o bancário Sidnei Carriel

Os trabalhos de manutenção e recuperação de espaços públicos desenvolvidos por equipes de diversas Secretarias através do Projeto 'Cidade Viva' vêm recebendo elogios de moradores. Após capinação e recolhimento de lixo e entulhos, o cenário de abandono deixado pela administração anterior se transforma em local digno de convivência e surpreende a população.
 

A expectativa dos ourinhenses com o novo governo do prefeito Lucas Pocay é que a cidade volte a ser um cartão postal, além de um excelente lugar para viver.
 

O bancário Sidnei Carriel, 61, passa com frequência pela Praça da Mulher, no centro da cidade. Quinta-feira ele presenciou o trabalho do 'Cidade Viva'. “A grama cortada torna o ambiente agradável e atrai crianças e famílias para frequentarem as praças de Ourinhos”, diz Carriel.
 

Ele cobra uma iluminação pública eficiente para aumentar a segurança. “Um problema comum em praças mal cuidadas é a frequência de moradores de rua e usuários de drogas. Uma ação de limpeza como essa é sempre bem vista, sem dúvida”, opina.
 

“São os pequenos detalhes que
fazem a diferença no final”,
afirma o professor Thiago
Roberto Dutra
A aposentada Ana Maria Bueno, 63, é moradora do Jardim América e critica o abandono ao qual a cidade foi submetida nos últimos anos. “O trabalho de manutenção deve ser frequente. Tem que ir cuidando de todas as áreas da cidade até que Ourinhos volte a ser uma cidade bonita e de destaque como ela merece ser”, fala.


O professor de inglês, Thiago Roberto Dutra, diz que as praças são importantes para a integração das famílias ourinhenses, por isso merecem cuidado especial. “Uma praça bem cuidada é a impressão que fica para quem é de fora. Se ela está suja, uma impressão, se ela está limpa, outra completamente diferente. O que queremos é que as pessoas olhem Ourinhos com bons olhos, atraindo novos moradores, investidores, etc. São os pequenos detalhes que fazem a diferença no final”, diz.
 

“A praça volta a ter vida”,
diz Leônidas Gético,
morador do bairro CDHU
A comerciante Leila Cristina dos Santos, 43, possui um comércio no CDHU em frente à praça ETA (Estação de Tratamento de Água). Para ela, é importante que as praças estejam limpas, mas o trabalho não é apenas da prefeitura. “As pessoas têm que se conscientizar que lugar de lixo não é na praça, não é na rua, é no lixo. E tem muita gente que critica a praça suja, mas joga lixo na rua. É preciso ter conscientização e na minha opinião até multar quem descumprir a lei”, enfatiza.


O aposentado Leônidas Gético, 46, morador do mesmo bairro, compartilha a mesma opinião. “A limpeza é positiva sim, mas a conscientização da popualação é mais importante ainda. Agora que está voltando a ter vida, pois até então, essa praça estava suja e feia. Não tinha motivo para passar e querer parar para um lazer”, opina.