Ourinhense é morta a facadas em Londrina

(foto: Rafael Machado/Rede Massa)


A ourinhense Liliane Diez Perez de 38 anos foi morta com dois golpes de faca no início da tarde desta quarta-feira (18), na cidade de Londrina-PR. Segundo a delegacia da Mulher, o ex-marido, funcionário público aposentado, de 73 anos, é suspeito. Liliane é filha do médico Dr. Fernando Diez Perez.

De acordo com a delegada Geane Aparecida dos Santos, o ex-marido da vítima trabalhava como auxiliar de necropsia no Instituto Médico-Legal (IML) e já estava separado da mulher. A vítima mora em São Paulo com a filha do casal, de 4 anos. Ela veio a Londrina participar de uma audiência na Vara da Família, na qual o ex-marido também estava presente.

Após a audiência, a mulher teria ido até a casa dele para buscar alguns documentos dela e da filha. Os dois teriam discutido e ele teria ferido a mulher a facadas. Uma vizinha escutou os gritos, mas quando foi ver o que poderia acontecido, a vítima já estava caída na calçada da casa. Equipes do Siate (Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma e Emergência) foram acionadas, no entanto, a mulher já havia morrido.

Quando a Polícia Militar (PM) chegou ao local, o suspeito já tinha fugido e até a manhã desta quinta-feira (19) não se apresentou na delegacia. A filha de 4 anos do casal não veio a Londrina com a mãe. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Londrina.

(Com informações do repórter Paulo Monteiro, do jornal NossoDia)



A ourinhense Liliane Diez Perez de 38 anos foi morta com dois golpes de faca no início da tarde desta quarta-feira (18), na cidade de Londrina-PR. Segundo a delegacia da Mulher, o ex-marido, funcionário público aposentado, de 73 anos, é suspeito. Liliane é filha do médico Dr. Fernando Diez Perez.

De acordo com a delegada Geane Aparecida dos Santos, o ex-marido da vítima trabalhava como auxiliar de necropsia no Instituto Médico-Legal (IML) e já estava separado da mulher. A vítima mora em São Paulo com a filha do casal, de 4 anos. Ela veio a Londrina participar de uma audiência na Vara da Família, na qual o ex-marido também estava presente.

Após a audiência, a mulher teria ido até a casa dele para buscar alguns documentos dela e da filha. Os dois teriam discutido e ele teria ferido a mulher a facadas. Uma vizinha escutou os gritos, mas quando foi ver o que poderia acontecido, a vítima já estava caída na calçada da casa. Equipes do Siate (Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma e Emergência) foram acionadas, no entanto, a mulher já havia morrido.

Quando a Polícia Militar (PM) chegou ao local, o suspeito já tinha fugido e até a manhã desta quinta-feira (19) não se apresentou na delegacia. A filha de 4 anos do casal não veio a Londrina com a mãe. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Londrina.

(Com informações do repórter Paulo Monteiro, do jornal NossoDia)