Queimada é Crime! Em 2016 já foram registradas 137 ocorrências

Prefeitura e Corpo de Bombeiros alertam para os perigos e responsabilidades aos quem cometem essa prática
 

Mesmo com o constate trabalho de orientação para o extermínio da prática de atear fogo em áreas indevidas, Ourinhos já registrou no período de janeiro a março deste ano, 66 ocorrências de queimadas e 71 nos 20 primeiros dias de abril, totalizando 137 ocorrências.
 

Conforme a Lei Municipal nº 5.532, de 21 de setembro de 2010, é proibida a queima de lixo de qualquer material orgânico ou inorgânico na zona urbana da cidade. Caso haja o descumprimento da Lei, a Prefeitura poderá fazer o lançamento da multa em nome do infrator ou do proprietário do imóvel.
 

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura fica responsável pela fiscalização das queimadas e tem o papel de instruir os autores desta prática, como explica o secretário da pasta Diógenes Correa Leite. “Nós da Secretaria de Meio Ambiente, contamos com o apoio dos fiscais que são enviados até o local onde houve a prática e fazem um trabalho de conscientização com o munícipe. Agora, caso ele persista em atear fogo em locais inapropriados, será multado”.
 

O número expressivo aumenta a preocupação do poder público e do Corpo de Bombeiros com relação aos perigos que as queimadas podem representar tanto para a saúde humana quanto para o Meio Ambiente.
 

“Os perigos de se atear fogo tanto em vegetação, quanto em utensílios velhos, é a perda do controle que acaba resultando em um incêndio. Os riscos são inúmeros, além de prejudicar a saúde por conta da intensa fumaça, causar grandes impactos ambientes e representar perigo dependendo do local do fogo, existe ainda o desgaste ao efetivo do Corpo de Bombeiros, que não possui caminhões o suficiente para atender a Ourinhos e região, o que acaba interferindo caso surja uma ocorrência mais grave ao mesmo tempo em que a guarnição apaga o fogo”, explicou a Comandante do Corpo de Bombeiro de Ourinhos Ten Camila Beniti Ribeiro.
 

Para que as queimadas sejam evitadas e ninguém seja prejudicado, a população pode colaborar denunciando o autor do fogo, caso ela tenha presenciado o ato.
“A ajuda das pessoas é indispensável, por isso pedimos que caso alguém presencie um munícipe ateando fogo em resíduos na área urbana ou até mesmo em mata e floresta, entre imediatamente em contato com o Meio Ambiente, através do telefone 3302-4100 ou ainda com a Polícia Militar, através do 190, não precisa se identificar, a denúncia pode ser anônima”, finalizou Diógenes.
 

Para evitar as queimadas é preciso que todos os proprietários de terrenos, particulares e públicos façam a devida manutenção e controle do mato, fazendo aceiros para isolar as áreas, tornando a medida de proteção passiva.