Atividades do Projeto Saúde do Adolescente começaram o ano com apresentação de espetáculo

O projeto têm como objetivo principal abordar temas de fundamental importância e interesse do adolescente

A Secretaria Municipal de Educação em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do NASA (Núcleo de Apoio a Saúde do Adolescente) vem desenvolvendo nas séries finais das escolas municipais, desde anos anteriores o Projeto   Saúde do Adolescente (PSA).
 

O projeto têm como objetivo principal abordar temas de fundamental importância e interesse do adolescente como Sexualidade; Drogas; Gravidez Precoce, etc. Os encontros acontecem nas unidades escolares em horários de aula, com grupos de adolescentes previamente selecionados pela unidade escolar, de acordo com necessidades específicas de cada aluno e devidamente autorizado pelos pais.
 

O evento faz parte de uma “ação preventiva” adotada pela Secretaria de Saúde para diminuir a entrada precoce dos jovens nos ambulatórios. Para abertura do projeto o ano de 2016 realizou-se na última quarta-feira, 30 de março, no ‘Teatro Municipal Miguel Cury, o espetáculo “O Céu Azul Ninguém me Tira”.
 

Os alunos foram convidados e autorizados por pais e responsáveis para participar de tal evento. O espetáculo foi aberto ao público em geral, tendo a presença de escolas municipais, estaduais e privadas com idade mínima de 12 anos. As apresentações, realizadas em três horários, movimentaram mais de mil alunos da rede pública e particular de ensino.
 

Entre as diversas temáticas abordou-se temas como Sexualidade, Drogas, Bullying, Gravidez Precoce, etc. Foi apresentado pela Cia. de Arte de Jundiaí. Sobre a Peça: quatro atores, 12 personagens e dezenas de conflitos.
 

“O Céu Azul Ninguém me Tira” traz à tona de forma dinâmica e contemporânea o conflito e as questões que permeiam a vida do adolescente, desde os “vícios lícitos até os ilícitos”. As cenas não tem um encadeamento necessariamente linear, o que dá dinamismo à peça, gerando uma postura mais ativa do espectador que se vê impelida a juntar por si as peças do quebra-cabeça, como se a edição final da história dependesse dele, de suas concepções e crenças a respeito de tal. Ao final do espetáculo os atores abriram espaço para um bate-papo com o objetivo de trazer à tona assuntos polêmicos como drogas e gravidez precoce.