Vigilância epidemiológica de Ourinhos divulga dica para combater o mosquito da dengue

Share:


A Secretaria da Saúde de Ourinhos, por meio da Vigilância Epidemiológica, divulga à população as dicas mais eficientes para combater o mosquito da dengue. Apesar de Ourinhos ser o município com o menor índice da doença na região, todo cuidado é pouco para evitar uma epidemia. O município de Ourinhos registrou apenas um caso importado em janeiro. A cidade de Bauru, por exemplo, tem mais de 1.100 casos; Andradina está com 1.300, Araraquara 340 e São José do Rio Preto 300. O baixo índice está relacionado ao trabalho intenso e constante de combate ao mosquito Aedes aegypti.
Por determinação do Prefeito Lucas Pocay, logo ao assumi a Prefeitura, em 2017, novos agentes de endemias foram contratados para o trabalho de campo. Além disso, a Secretaria da Saúde promove série de campanhas educativas. No entanto, apesar da estatística favorável, o Poder Público ressalta que a ajuda da população em exterminar criadouros do mosquito é essencial. Todo ourinhense tem responsabilidade e deve fazer sua parte.
A redução no número de casos de dengue obtida pelo trabalho da equipe de combate a endemias da Secretaria Municipal da Saúde foi registrada logo no primeiro ano. Em 2016, quando Ourinhos era administrada pela gestão anterior, foram contabilizados 94 casos de dengue. Em 2017, na administração Lucas Pocay, os números caíram para 14, uma redução de 85%. No ano passado também foram poucas ocorrências: 24 casos ao todo.
Os agentes de endemias visitam residências e pontos estratégicos, como ferros velhos, recicláveis, e pontos de maior chance de proliferação do mosquito da dengue. Apesar dos esforços, a Secretária Municipal da Saúde, Cassia Palhas, ressalta a importância da colaboração da população.
“Mesmo com todas as ações do poder público, se não houver conscientização e ajuda da população, nós não vamos avançar. Porque é ela que tem todo o poder de acabar com as chances de surgimento de novos casos”, diz.
VEJA AS DICAS DE COMBATE À DENGUE

Garrafas de vidro: Deixar em local coberto e de boca para baixo.
Lajes: Não deixar água acumular nas lajes. Manter sempre secas.
Ralos: Colocar detergente uma vez por semana.
Vasos Sanitários: Deixar a tampa sempre fechada ou fazer a vedação com plástico.
Piscinas: Mantém a piscina sempre limpa. Use cloro para tratar a água.
Coletor de água de geladeira e ar-condicionado: Atrás da geladeira existe um coletor. Lave-o uma vez por semana, assim como as bandejas do ar-condicionado.
Calhas: Limpar as calhas e manter sempre sem acúmulo de folhas e materiais que possam impedir a passagem de água.
Baldes e vasos de plantas vazios: Guarde-os em local coberto, com a boca para baixo.
Caixas de água, cisternas e poços: Mantenha-os fechados.
Objetos que acumulam água: coloque em saco plástico, feche bem e jogue corretamente no lixo.
Vasilhas para animais: Lavar com água e sabão no mínimo duas vezes por semana.
Pratinhos de vasos de plantas: Mantenha-os limpos e coloque areia até a borda.
Pneus velhos: Guarde os pneus em local coberto.