Encontro define regras mais rígidas para evento de motos na FAPI

Share:

Reunião entre representantes do poder público, sociedade civil e empresários, realizada na tarde de quarta-feira (29/08), na Prefeitura, definiu as novas regras para a edição do Motofest de Ourinhos que acontece este ano entre 6 e 9 de setembro no Recinto da Fapi.

O objetivo da reunião foi estabelecer critérios para evitar confusão e barulho, garantindo a segurança e o bem estar dos participantes da festa e da população que mora nas redondezas do Parque Olavo Ferreira de Sá.

“A prefeitura é parceira tanto do Motofest quanto de outros eventos, e o prefeito Lucas Pocay se preocupa com a segurança e bem estar da população. Por isso ele pediu para que mudássemos o formato da festa este ano. Chegamos a um consenso e vamos trazer novidades para a população com um formato melhor para atender a todos”, diz o Secretário de Governo, Santiago Lucas Ângelo.

O vereador Sargento Sérgio aproveitou a oportunidade para desmentir os boatos de que teria interesse em acabar com o evento. “Nós não queremos o fim do evento, queremos limite. A organização se comprometeu em fazer alterações, contratou pessoal para reforçar a segurança. A avaliação que faço é a melhor possível, chegamos a um consenso de que deve ser um evento mais civilizado.”

O presidente do Motofest, Reinaldo Gaiquer, Pica Pau, avaliou a reunião como positiva, ressaltando que nesta edição a organização do evento estará mais atenta em relação aos veículos participantes. “Teremos regras rígidas este ano. Motos de leilão, por exemplo, sem documento ou com o escapamento aberto não entrarão no evento. O Motofest é familiar, atrai muitas crianças para ver pilotos conhecidos do Youtube, além das motos que serão expostas”, salienta.

O vereador Cícero Investigador destacou que o evento é importante para a economia, gerando resultados positivos para o município, mas que também é necessário garantir a tranquilidade da população.
“Não há qualquer pretensão em acabar com o Motofest. Faz parte do calendário. Eu penso que podemos melhorar ainda mais se tiver um evento a altura para receber os motociclistas. Espero que essa festa cresça, seja voltado mais para família e sem perturbação. Eu sou motociclista e, com certeza, tenho interesse que isso aconteça”, fala.