Secretaria de Saúde cria sistema para pacientes avaliarem a UPA

A Prefeitura de Ourinhos, por meio da Secretaria de Saúde e da Pró-Vida, nova gestora da UPA (Unidade de Pronto Atendimento), implantaram quinta-feira (10) o sistema de avaliação de pacientes. Todas as pessoas que passarem por consultas receberão uma ficha de avaliação contendo perguntas sobre o acolhimento e um espaço para sugestões de melhorias e críticas dos serviços. O sistema foi implantado para identificar falhas no atendimento e melhorar constantemente os serviços oferecidos à população.

As fichas de análise de satisfação contêm seis questões referentes ao serviço da UPA que devem ser avaliadas como “ótimo”, “bom”, “regular” e “ruim”. Os pacientes analisam o tempo de espera para a triagem, o tempo de espera do atendimento médico, o atendimento da recepção, o atendimento médico, o acolhimento na enfermaria e o acolhimento da assistência social. No documento também há um espaço para o paciente fazer elogios, sugestões ou reclamações.

No primeiro dia de avaliação, cerca de 20 fichas foram preenchidas. A maioria com a classificação “bom” para o atendimento prestado pela unidade em seus diversos setores. O paciente Antônio Sebastião Feliciano de Jesus foi um dos que passaram por avaliação e considerou todo o serviço positivo. “Não tenho nada para reclamar. Tomei a medicação certinha. Fui bem atendido”, disse.

Lourdes Maria daaúd Palma também preencheu o questionário e classificou o atendimento como “ótimo”, no entanto fez algumas sugestões. “Seria bom se tivesse mais leitos e mais rapidez na transferência de pacientes para a Santa Casa”, diz.

O Prefeito Lucas Pocay diz que o objetivo do sistema de avaliação é melhorar cada vez mais o atendimento oferecido pela UPA. “Queremos uma saúde cada vez mais humana, com mais resolutividade, podendo melhorar o serviço prestado para que as pessoas sejam, se Deus quiser, curadas de suas enfermidades”, fala.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Cássia Palhas, a implantação do sistema é uma forma de demonstrar transparência de trabalho e preocupação com a população. “A pedido do Prefeito Lucas Pocay, nós implantamos esse sistema como forma de ouvir a população que passa por atendimento na UPA. Será um termômetro avaliador que irá permitir que tenhamos um conhecimento real sobre as necessidades e opiniões das pessoas”, fala.

A supervisora técnica da UPA, Lucineiva da Silva Gaspar, conta que todos os funcionários foram orientados a abordar os pacientes para participar da avaliação. “Esse sistema irá nos ajudar a resolver tanto problemas pontuais com uma crítica construtiva, como medir de uma forma geral a satisfação das pessoas que utilizam este serviço”, revela.