Greve dos Caminhoneiros: Ourinhos decreta situação de emergência

Share:
O Prefeito Lucas Pocay decretou situação de emergência em Ourinhos devido a escassez de combustível causada pela greve dos caminhoneiros que está em seu 6º dia de paralisação. Lucas determinou que todas as empresas que comercializem combustível no município devam priorizar atendimento aos serviços públicos essenciais. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Município de sexta-feira (25).

São considerados serviços essenciais o atendimento à Saúde (transporte de pacientes, distribuição de insumos e medicamentos), Educação (transporte de alunos e distribuição de gêneros alimentícios para os estabelecimentos educacionais), transporte coletivo urbano, coleta de lixo, segurança pública e defesa civil.
   
Esta é uma medida para assegurar que os veículos desses serviços estejam abastecidos para dar continuidade aos trabalhos fundamentais do dia a dia da população e da cidade.

De acordo com a administração municipal, a escassez parcial de combustível nos postos poderá comprometer a segurança pública e os serviços públicos, já que o estoque de diesel e gasolina está estimado para no máximo mais dois dias. Do total de postos de combustível no município, poucos ainda possuem gasolina, etanol e diesel para abastecer veículos.
   
O decreto também se fez necessário, segundo a publicação, levando em consideração o fato de não haver previsão de normalização da entrega por conta da greve e da necessidade de manutenção dos serviços públicos. Os demais serviços e os administrativos que dependam da utilização de veículos só ficarão autorizados, mediante a justificativa dos Secretários das respectivas pastas que analisarão a sua essencialidade e emergência. O decreto terá validade até que o abastecimento seja normalizado.