Delegada esclarece que homem espancado não cometeu abuso sexual

Um homem foi espancado por várias pessoas em Ourinhos (SP) depois de abordar uma mulher com bebê de colo em um supermercado da cidade. Os populares acharam que ele tinha abusado da bebê, mas a mãe nega que tenha havido conotação sexual. A agressão foi filmada e as imagens viralizaram nas redes sociais. No vídeo o homem é espancado por várias pessoas com socos e pontapés e, mesmo caído, continua apanhando.

De acordo com a Polícia Civil, o caso foi registrado na tarde de segunda-feira (20), quando o homem, de 45 anos, se aproximou de uma mulher que estava com a filha no colo fazendo compras. Ele teria brincado e tocado no bebê por duas vezes. Por fim, ainda deu um beijo na criança.

Incomodada, a mulher chamou os seguranças do supermercado e pediu que o afastasse dela e de sua filha. O homem foi retirado, atravessou uma rodovia que fica próxima ao mercado e a mulher, de dentro do mercado, teria gritado para que ele não a importunasse mais.

Pessoas na rua que assistiram à cena entenderam que se tratava de uma tentativa de abuso e deram início às agressões. No começo, uma mulher aplicou vários tapas no rosto do homem, já caído na calçada, e na sequência outras pessoas iniciaram um série de chutes e socos.

O espancamento durou cerca de quatro minutos e só parou com a chegada da Polícia Militar. Todos que estavam no local, além da mãe do bebê, foram levados à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

Na delegacia, a mãe da criança afirmou que não imaginou que a abordagem do homem se tratasse de uma tentativa de abuso e disse que apenas se sentiu “incomodada” com a situação.

”A mãe afirmou taxativamente que não houve conotação sexual alguma, mas que ficou nervosa porque foi incomodada no mercado. O homem agredido se recusou a ser atendido e apenas assinou a requisição de exame de corpo de delito para futura apuração”, explicou a delegada Ana Rute Bertolasso.

Segundo a polícia, o homem estava embriagado. A delegada explica que, a partir de agora, serão investigados dois crimes: o primeiro de importunação ofensiva ao pudor, contra o homem, e depois o de lesão corporal dolosa, contra os participantes da agressão.

Fonte: G1
Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »