Evento na Praça Mello Peixoto celebrou o dia de luta da população de rua


No Dia Nacional de Luta da População de Rua, celebrado 18 de agosto, a Prefeitura de Ourinhos, por meio da Secretaria de Assistência Social promoveu na Praça Mello Peixoto evento especialmente voltado para as pessoas em situação de rua. O objetivo foi promover humanização e o debate sobre o tema.

O Palco Livre das Artes - projeto cultural criado na gestão Lucas Pocay – levou para o público o grupo Calamocada Acústico. Houve ainda atendimentos prestados pelo Poupa Tempo e orientações de saúde e estética, como testes gratuitos de aferição de pressão, serviços de cortes de cabelo e barba gratuitos, entre outros.


Os músicos Ana Luísa e Bruno elogiaram a iniciativa da Prefeitura e acreditam que dando visibilidade as pessoas em situação de rua o trabalho do acolhimento é fortalecido. “Trazer um projeto como esse e unir a cultura nesse conjunto é muito valioso para eles”, diz Bruno, ressaltando que suas músicas fazem uma crítica social no mesmo contexto. “Nós esperamos que nossas letras levem à reflexão e possam somar no propósito do evento.”

A Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico Sustentável também participou do evento com uma exposição de horta móvel em parceria aos alunos do SESI. “Nós estamos aqui para abordar a sustentabilidade. Trouxemos as mudas, trabalhos, estudos em parceria com o SESI para trazer este tema também para o evento: a reutilização de matérias recicláveis como pneus, garrafas e paletes para decoração de ambientes internos e externos. É um trabalho muito importante que inclusive está sendo implementado no Centro Pop”, diz o responsável pelo Parque Ecológico, Paulo Silva.


O casal Júnior e Cíntia, atendidos pelo Centro Pop, prestigiaram a programação do evento e ajudaram a conscientizar a população sobre a necessidade de respeitar as pessoas em situação de rua. Para Júnior, o evento em si, assim como as ações do prefeito Lucas Pocay em promover a humanização, são gestos exemplares no trato com as pessoas necessitadas. “Muita gente não entende qual é a nossa situação. Criticam o trabalho do acolhimento e tem muito preconceito com a gente. Pensam que somos ladrões. Mas cada um carrega consigo sua história de luta, de guerra. Não podemos julgar o próximo por sua aparência”, fala.

A esposa Cíntia diz que se sente triste pela maneira como as pessoas a tratam, mas que sonha em um dia poder ter sua casa e sua vida retomada. “O acolhimento mostra pra gente que não somos esquecidos. Já passamos por muito preconceito, mas me sinto feliz de ver que há pessoas que se importam”, diz.

O vereador Éder Mota parabenizou iniciativa e a programação realizada durante todo o dia.  “As ações do Prefeito Lucas são realmente muito bonitas e um exemplo para a população”, afirma.

A psicóloga do Centro POP de Campinas, Rita de Cássia Oliveira Assunção participou do evento e elogiou trabalho realizado em Ourinhos. “Elas tem direito ao acesso de serviços e políticas públicas de saúde, assistência social, educação, esporte e lazer e nós precisamos que a população compreenda e tenha um olhar realmente humanizado com essas pessoas. O trabalho que está sendo realizado aqui é admirável”, diz.
Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »