Parceria entre Prefeitura e Polícia Militar possibilita aulas de Karatê e Jiu Jitsu no Batalhão da PM

A Tenente Cel Cenise Araújo destacou a importância o projeto no combate preventivo a criminalidade

O prefeito Lucas Pocay oficializou em cerimônia na manhã desta quarta-feira (03) o início das aulas de Karatê e Jiu Jitsu no 31º Batalhão da Polícia Militar. Pais, alunos, professores, autoridades e representantes da Polícia Militar prestigiaram o evento. O prefeito Lucas Pocay acredita que a ação de criar turmas de artes marciais em outros endereços além do Ginásio Monstrinho incentiva ainda mais o esporte, além de oferecer mais vagas.

"Quando a gente centraliza em um local só, temos um público pequeno. Quando disseminamos, ampliamos o alcance", fala Lucas que elogiou o projeto, uma iniciativa da vereadora Raquel Spada, através da parceria entre a Polícia Militar e a Prefeitura Municipal.

Lucas ressalta que a aproximação das crianças com os policiais é uma forma de ensinar a importância dos profissionais em nossa sociedade. "A criança entende que a polícia é segurança. Aprende que antes de tudo é preciso ter respeito. E neste contexto, se forma o caráter e a disciplina de cada um", pontua.

A Tenente Coronel da PM, Cenise Araújo, diz que o esporte é uma das formas de se combater a criminalidade. "O esporte é uma prevenção primária contra a criminalidade. Estando aqui, elas nos veem de forma diferenciada, como profissionais e amigos, e isso é satisfatório. Estamos de portas abertas para receber todos os alunos e suas famílias", diz.

O secretário de esportes e lazer, Sérgio Gaspar, acredita que esta ação encurta o caminho entre as crianças e jovens até o esporte. "A finalidade não é levar a população até o esporte e sim trazer o esporte até a população e isso é de grande valia", afirma. Ele revela, ainda, que o prefeito Lucas Pocay pretende implantar mais projetos do mesmo modelo em outras localidades, como na AMO-SIM.

A vereadora Raquel Spada diz que a grande motivação do projeto foi a oportunidade de ocupar as crianças com esporte, tirando a chance de vê-las envolvidas com a criminalidade. "Hoje a internet ocupa o tempo das nossas crianças e precisamos fazer algo para que elas se ocupem com atividades que ensinem e moldem o caráter delas, afastando do caminho das drogas, e colocando oportunidades de serem alguém em suas vidas", fala.

Alunos e professores do projeto Karatê Jiu Jitsu

HORÁRIO DAS AULAS - O professor de Karatê, Paulo Alexandre Crispim, que ficará responsável pelas crianças diz que os pais podem esperar que seus filhos tenham o caráter moldado através da arte marcial, que ensina disciplina, respeito e humildade. Segundo ele, as aulas vão acontecer todas as quartas, às 8h30. "Para participar, é só comparecer no batalhão no dia da aula. A criança deve estar com short e camiseta, pronto para começar", fala.

O professor de Jiu Jitsu, Douglas Calegari, ministrará aulas de terça e quinta, das 9h às 11h, e no período da tarde, das 14h às 16h. Para ele, mais do que ensinar uma arte, é ensinar princípios. "Eu costumo dizer que o mínimo que eles tem que aprender é o respeito. Quero através das minhas aulas, formar um bom cidadão, o que for daí em diante, é escolha dele", garante.

A cabeleireira Juliane Aline Antunes, mãe do Vinícius, de sete anos, matriculou o filho quando ficou sabendo das aulas de karatê. Segundo ela, já era vontade de Vinícius praticar a modalidade. Juliane vê a iniciativa como uma forma de alcançar ainda mais a população.

"Moro no Jardim Brilhante, então para mim, é bem mais acessível. A iniciativa é muito benéfica. Amplia o acesso, o número de vagas e nós, como mães, nos esforçamos para fazer a vontade deles, sem dúvida", diz.

Vinícius participou da primeira aula e disse que gostou muito de todos os exercícios. "Não quero perder nenhuma aula", falou.
Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »