Gestores de mais de 30 municípios participam do Fórum de Cidades Digitais em Bauru

Foi o segundo evento promovido pela Rede Cidade Digital em São Paulo

Ferramentas para ajudar na gestão das cidades foram discutidas por prefeitos, gestores, vereadores e empresários, nesta quinta-feira (25), durante o I Fórum de Cidades Digitais do Centro-Oeste Paulista, realizado em Bauru, pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura Municipal de Bauru.

Representantes de mais de 30 municípios participaram do evento que teve como objetivo, conforme explica o diretor da RCD, José Marinho, promover a troca de experiências, soluções e informações sobre como aprimorar os serviços públicos por meio das Tecnologias da Informação e Comunicação nas pequenas e médias localidades. “Mais de 80% do país é composto por municípios com menos de 20 mil habitantes, parcela esta que ainda carece muito de inovação, conexão e de levar conhecimento aos cidadãos. O ponto de partida deste fórum é tratar de iniciativas para essas localidades, para que possam oferecer uma melhor qualidade de vida, fomentando o desenvolvimento por meio da tecnologia”, frisa o diretor da RCD.

A otimização dos processos foi um dos principais pontos destacados pelos municípios que estão investindo em tecnologia, em se criar caminhos para atender com maior rapidez às demandas. Melhorar a relação com a população foi outra questão observada pelo prefeito de Bauru, Clodoaldo Gazzetta. “Bauru tem alguns projetos também na questão do polo tecnológico, que será um importante caminho para o desenvolvimento da nossa cidade e região. Estamos avaliando para que possa ser aproveitado pela população, talvez na área da Saúde”, disse o prefeito sobre a vocação da localidade.

Além das ações voltadas para o desenvolvimento econômico através do Sistema Paulista de Inovação, apresentado pelo subsecretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo de São Paulo, Marcelo Strama, as políticas públicas federais foram tratadas durante o Fórum desta quinta-feira.

De acordo com assessor técnico do Departamento de Inclusão Digital, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI), Luis Ramos, a infraestrutura da cidade digital é o primeiro passo para melhorar o atendimento aos cidadãos a partir da geração, análise de dados e aplicação de inteligência nos serviços públicos. “Já as cidades inteligentes são mais colaborativas, onde todos interagem para inovar. Quando essas informações são disponibilizadas para a sociedade surgem ideias. Mas a principal dificuldade é que os municípios não têm uma equipe com capacidade dentro das Prefeituras para execução dos projetos”, disse ele sobre a necessidade das Prefeituras investirem em departamentos específicos para trabalhar com ciência, tecnologia e inovação.

O prefeito de Boraceia e presidente da Associação de Municípios do Centro do Estado (Amcesp), Marcos Bilancieri, também reforçou a necessidade de inserção de tecnologia como estratégica para a gestão. “Esse evento traz a oportunidade, principalmente para os novos gestores, de ter conhecimento das ferramentas que estão disponíveis hoje, tanto no poder público como na rede privada. Fica claro aqui a necessidade dos municípios partirem para a informatização completa da administração. Não tem como fazer gestão hoje sem a tecnologia da informação. Tudo é via eletrônico hoje em dia”, disse o prefeito.

O I Fórum de Cidades Digitais do Centro-Oeste Paulista teve o patrocínio master do grupo Torino/HP, Grupo Facimus e Instituto Soma, ouro da Exati Tecnologia e bronze da IT6 - Inteligência e Tecnologia (Prefeitura e Você) e MSTECH. A iniciativa também contou com o apoio da Associação Brasileira de Internet (Abranet), da Amcesp e dos Hoteis Saint Paul, Ômega Flat e City Hotel.

Informações sobre como investir em tecnologia e as iniciativas em andamento no país estão disponíveis pelo redecidadedigital.com.br
Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »