Creche Carlos Ferreira Felipe recebe reformas e melhorias



A NEI Carlos Ferreira Felipe, localizada na Vila Cristoni, vem recebendo desde o dia 26 de janeiro uma série de melhorias estruturais e reformas para abrigar de forma adequada os 85 alunos com idades entre zero e quatro anos. A escola foi deixada em péssima situação pela administração passada e a situação piorou já que a unidade foi alvo de vandalismo no final do ano passado, durante o recesso escolar.

A Secretaria Municipal de Educação, atendendo solicitação do Prefeito Lucas Pocay, já consertou o telhado, a caixa d’agua e alambrados danificados. Também foi feita a poda de árvores, corte da grama e limpeza da calçada. Todo o entulho e galhada acumulados em frente à escola foram recolhidos. Até a semana que vem os servidores devem finalizar a substituição dos vidros quebrados.

As aulas para os estudantes já matriculados começaram dia 1 de fevereiro. A dos novos alunos, que são encaminhados pela Central de Vagas, começa dia 6 de fevereiro, mesma data das Emeis e Emefs.

VANDALISMO - A escola Carlos Ferreira Felipe foi uma das quatro unidades municipais de educação alvo de vandalismo e depredação no final do ano passado. Algumas, conforme constatação da Secretaria de Educação, já estavam danificadas antes da ação de vândalos. “Algumas escolas já estavam com algumas janelas quebradas há muito tempo. Mas já providenciamos o conserto do telhado e a reposição dos vidros”, informa o Secretário Municipal de Educação Wilson de Moraes Filho.

Segundo ele, os servidores correram contra o tempo para preparar as 43 unidades escolares antes do início das aulas dos 12 mil alunos da rede municipal de ensino. Os trabalhos foram comprometidos devido às chuvas, além da situação precária em que os equipamentos de manutenção foram entregues pela gestão passada. “Encontramos sete máquinas roçadeiras, sendo que duas delas não tinham conserto e o restante precisava de manutenção para funcionar. Isso atrasou um pouco os trabalhos, mas as equipes já estão trabalhando, inclusive aos sábados, para deixar tudo pronto antes das aulas. Se parar de chover ajuda muito também”, revela Wilson.  









A NEI Carlos Ferreira Felipe, localizada na Vila Cristoni, vem recebendo desde o dia 26 de janeiro uma série de melhorias estruturais e reformas para abrigar de forma adequada os 85 alunos com idades entre zero e quatro anos.

A escola foi deixada em péssima situação pela administração passada e a situação piorou já que a unidade foi alvo de vandalismo no final do ano passado, durante o recesso escolar.


A Secretaria Municipal de Educação, atendendo solicitação do Prefeito Lucas Pocay, já consertou o telhado, a caixa d’agua e alambrados danificados. Também foi feita a poda de árvores, corte da grama e limpeza da calçada. Todo o entulho e galhada acumulados em frente à escola foram recolhidos. Até a semana que vem os servidores devem finalizar a substituição dos vidros quebrados.


As aulas para os estudantes já matriculados começaram dia 1 de fevereiro. A dos novos alunos, que são encaminhados pela Central de Vagas, começa dia 6 de fevereiro, mesma data das Emeis e Emefs.


VANDALISMO - A escola Carlos Ferreira Felipe foi uma das quatro unidades municipais de educação alvo de vandalismo e depredação no final do ano passado. Algumas, conforme constatação da Secretaria de Educação, já estavam danificadas antes da ação de vândalos. “Algumas escolas já estavam com algumas janelas quebradas há muito tempo. Mas já providenciamos o conserto do telhado e a reposição dos vidros”, informa o Secretário Municipal de Educação Wilson de Moraes Filho.


Segundo ele, os servidores correram contra o tempo para preparar as 43 unidades escolares antes do início das aulas dos 12 mil alunos da rede municipal de ensino. Os trabalhos foram comprometidos devido às chuvas, além da situação precária em que os equipamentos de manutenção foram entregues pela gestão passada. “Encontramos sete máquinas roçadeiras, sendo que duas delas não tinham conserto e o restante precisava de manutenção para funcionar. Isso atrasou um pouco os trabalhos, mas as equipes já estão trabalhando, inclusive aos sábados, para deixar tudo pronto antes das aulas. Se parar de chover ajuda muito também”, revela Wilson.                       

Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »