Primeiro debate entre os 4 candidatos a prefeito de Ourinhos aconteceu nesta terça (20) na AERO

Lucas Pocay, Mário Ferreira, Robson Sanches e Toshio Misato responderam perguntas formuladas pela população e debateram propostas de governo

Aconteceu nesta terça-feira, 20 de setembro, no auditório da AERO (Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos da Região de Ourinhos) um debate entre os quatro candidatos a prefeito de Ourinhos. Lucas Pocay Alves da Silva (PSD), Mário Ferreira (PT), Robson Sanches (PRTB) e Toshio Misato (PSDB) participaram do evento promovido pela OAB Ourinhos (Ordem dos Advogados do Brasil) respondendo e debatendo entre si perguntas formuladas pela população nos temas Saúde e Educação, Meio Ambiente, Infraestrutura, Corrupção, Assistência e Inclusão Social e Capacitação de Cargos de Confiança.

O público lotou o auditório da AERO

Nos primeiros blocos os candidatos debateram em pares a perguntas sorteadas pelos organizadores. No quarto e último bloco eles fizeram perguntas livres tendo a oportunidade de escolher a quem perguntar e por fim cada um teceu suas considerações finais. Algumas frases marcaram o debate:

"Não prometi cargos, o nosso compromisso é justamente com a cidade", Lucas Pocay.
"Não adianta chegar aqui e dizer que é o candidato da mudança e fazer a velha prática do conchavo. Do acerto. Da promessa. Do loteamento de cargos antes da eleição", Mário Ferreira.
"É bíblico. Matheus 7,15: Acautelai-vos dos falsos profetas que vos apresentam disfarçados de ovelhas mas por dentro são lobos roubadores. Lobos disfarçados de ovelhas", Robson Sanches.
"Lucas Pocay me processou por doar terrenos no Distrito Industrial e também por investir em escola de qualificação profissional (Senai)", Toshio Misato.

O destaque da noite ficou por conta do candidato Toshio Misato que em suas considerações finais mencionou um trecho do despacho do desembargador do Tribunal de Justiça, Luiz Edmundo Marrey Uint, no qual o magistrado revela um esquema que visava impedir que o ex-prefeito concorresse nestas eleições. "Hoje eu recebi do Tribunal de Justiça uma sentença altamente favorável. Vou me reservar a uma leitura rápida sobre os termos em que o desembargador Marrey disse no seu julgamento: 'As circunstâncias de o ex-prefeito ser candidato a prefeito talvez tenha ocasionado 'atropelamentos' no procedimento com o escopo de torná-lo inelegível. As contas devem ser analisadas de forma sóbria, com retidão, com base em valores democráticos e não para satisfação ou promoção pontual de grupos políticos'. Isso limpa nossa condição de candidatura, ao contrário do que alguns políticos diziam que eu estava inelegível", esclareceu.

Na próxima semana, terça-feira (27), acontecerá na Câmara Municipal o segundo debate dos "prefeitáveis" de Ourinhos. A equipe do Jornal do Povo realizará a cobertura completa trazendo informações e imagens exclusivas do evento.


ATENÇÃO: As imagens e o texto desta reportagem pertencem ao Jornal do Povo e estão protegidos pela Lei de Direitos Autorais, ficando proibida sua reprodução e veiculação em quaisquer outros locais sem nossa prévia autorização.
Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »