PM Ambiental constata queimada ilegal e desmatamento de reserva legal em Santa Cruz do Rio Pardo



Nesta quinta-feira, 28 de julho, policiais militares do 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, destacados na Base Operacional de Ourinhos, em atendimento de denúncia captada pelo satélite do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), pelo bairro Figueira Branca, identificaram uma degradação ambiental mediante uso de fogo para o cultivo de cana-de-açúcar, atingindo 32,80 hectares de área comum e desmatamento de 0,17 hectares de reserva legal sem autorização do órgão competente.
 

Diante do exposto, os policiais militares ambientais lavraram o Auto de Infração Ambiental, no valor de R$ 32.800,00, por fazer uso de fogo em áreas agropastoris, incorrendo no disposto dos artigos 58 da resolução SMA 48/2014 e o Auto de Infração Ambiental, de advertência, pelo desmatamento de vegetação nativa secundária em estágio inicial em área de reserva legal averbada, em área correspondente a 0,17 hectares, sem autorização do órgão competente.

A Polícia Militar Ambiental orienta que as denúncias sejam feitas através dos telefones 0800-0555-190, 181 (Disque Denúncia), EMERGÊNCIA 190, ou ainda diretamente às unidades da Polícia Militar Ambiental pelos telefones: (14) 3433.7199 – Marília; (14) 3496.5884 – Tupã; (18) 3323.5111 – Assis; (14) 3322.3077 – Ourinhos.
Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »