Vamos aprender música? - Por Luis Cláudio Príncipe

Ao decorrer de todos esses anos que venho lecionando aulas de música, violão e outros instrumentos, ouço corriqueiramente pessoas dizendo que adora música e que gostaria muito de aprender à tocar algum instrumento. E mais, muitas destas pessoas possuem um instrumento parado e  encostado em casa. Então porque elas não começam a estudar algum instrumento? Muitos são os motivos que levam às pessoas a não correrem atrás desse objetivo e vale ressaltar, para algumas delas, até mesmo um sonho, como já ouvi muitas vezes a frase : “Meu sonho é tocar violão” ; “Meu sonho é ir a alguma festa e tocar e cantar para todos”. Pois bem, refletindo sobre essa questão a respeito da resistência, desistência ou mesmo o receio de não ser capaz, elaborei este artigo para esclarecer à todos que é possível estudar, aprender, fazer, sentir e viver a música, seja por lazer, hobby, busca pessoal ou profissão. Desta forma, com o objetivo de esclarecimento, me utilizarei das próprias perguntas ou comentários que ouvi das pessoas e listarei cada uma delas e justificarei, abordando de forma simples e clara cada situação, onde o leitor poderá perceber que na maioria dos casos, ou praticamente em todos, o que ocorre é o fator preguiça ou mesmo a desculpa que as pessoas dão a si mesma. Acompanhe:
 

Não tenho tempo, minha vida é corrida, estudo, trabalho, tenho filhos, etc. 
 

Esta é uma questão muito frequente, porém mostrarei o quanto é simples resolvê-la. 
 

A aula de música (aprendizado de algum instrumento) dura geralmente 50min-uma aula por semana. Somando mais 15 a 20 minutos de estudo diário (mínimo recomendável), excluindo sábados e domingos, teremos aproximadamente 2 horas à 2h 30m de dedicação ao estudo musical por semana. Contando que a semana tenha cinco dias (lembre-se que excluí sábados e domingos pensando que o aluno poderá exercer outras atividades e/ou até mesmo descansar), temos um total de 120 horas semanais. Acredito que 2h e pouco em um total de 120 horas é muito pouco tempo dispensados para algo que você levará consigo para a vida inteira.
 

Não tenho dinheiro, pago muitas contas e acaba não sobrando para investir em aulas de música.
 

Outra questão muito comum. Adiante: em nossa região, o preço para se matricular e estudar em alguma escola voltada para o ensino de música,  acredito eu que varie de R$120 a R$150 mensais. Há também o profissional liberal que se dedica às aulas particulares, onde este vai até o aluno ou o aluno até o professor. Nesse caso, este preço varia aproximadamente de R$80 à R$120 (mensais). Esta quantia, pensando no custo benefício de estudar uma arte, tocar um instrumento, vivenciar algo até então desconhecido, é muito acessível ao bolso, comparando às demais atividades ao qual as pessoas recorrem como academia, pilates, artes marciais, natação, escolas de idiomas, de futebol, etc, para se ter uma melhor qualidade de vida ou mesmo adquirir novas experiências. Deixo claro aqui que respeito e também pratico tais atividades, porém cuidar do corpo, através da mente, e do coração (a música envolve muitos sentidos e sentimentos- quem nunca ouviu ou cantou uma música e se sentiu feliz ou triste e até chorou ou se emocionou ao ver um espetáculo musical,  ou se sentiu apaixonada, ou remeteu a um período remoto da vida e bateu aquela saudade? ) é uma ótima escolha para aumentar a qualidade de vida, além do prazer que esta exerça sobre a pessoa.
 

Sou muito novo ou então muito velho para aprender. 
 

Este argumento ao qual denomino “desculpa para si mesmo” é bem simples e fácil de resolver. A música não tem preferência de idade. Qualquer um é capaz. Desde os dois anos de idade até a idade mais avançada, todos são capazes de aprender e estudar algum instrumento, basta se dedicar ao estudo. Pois tenho alunos das duas idades mencionadas e isto nunca foi problema para o aprendizado.
 

Não tenho o dom. Sou incapaz.
 

Talvez este seja o argumento ou a “desculpa para si mesmo” mais frequente e também a mais mitológica de todas. Há o fator hereditariedade (pais ou parentes próximos que sabem tocar ou mesmo somente aqueles que sempre gostaram e ouviram música ao decorrer da vida). Isso aplica em certa influencia no aprendizado, pois a questão “percepção” já está dentro de cada pessoa, basta aprimorá-la. Este contato com a música desde cedo, seja apenas pela apreciação musical ajuda bastante na hora em que for começar o estudo da música.Há também o fator dom, que também exerce certa influencia no aprendizado. São aqueles que já possuem uma habilidade inata para a música, porém não é fator determinante para o aprendizado. Neste caso, o aluno, com tal habilidade, terá mais facilidade em absorver o estudo, o que fará com que ele aprenda mais rápido. Porém o estudo será o mesmo, isto é, terá que se dedicar e estudar como qualquer outra pessoa. Apesar desses fatores, deixo claro que apesar da simplicidade não é tão fácil assim. Pois se pararem para perguntar aos amigos, familiares, etc, quem têm vontade de tocar algum instrumento, 70% das pessoas responderão que sim, que têm vontade de aprender algum instrumento. Porém é necessário dedicação e estudo. Pois se fosse tão fácil, todos os cidadãos andariam com um violão nas costas, um saxofone, uma flauta, etc.

Já tentei aprender, não consegui e acabei desistindo.
 

O estudo musical é como diz o dito popular “trabalho de formiguinha”. Explico: a pessoa entrará em contato com uma nova linguagem. É como aprender uma nova língua. Precisa de estudo e dedicação. Paciência e tempo para absorver novos conhecimentos são essenciais. O dito popular “horas de voo” também se aplica perfeitamente neste caso: quanto mais o aprendiz se dedicar, mais fácil e mais rápido irá aprender. Por exemplo: se estudar 30 minutos por dia, poderá aprender em dois meses. Porém se estudar uma hora por dia, poderá aprender em um mês. Como qualquer outra atividade, exige tempo e estudo. Resumindo: para aqueles que argumentam que já tentaram e não conseguiram, acredito em dois fatores determinantes: ou não estudaram suficiente e corretamente ou não tiveram um professor capacitado para o ensino da música.

Quanto tempo vou demorar para aprender a tocar uma música?
 

Esta questão remete ao tópico anterior.Essa pergunta apenas uma pessoa pode responder. Você mesma. Isso mesmo: você. Como mencionado no tópico acima, o estudo é um trabalho de formiguinha e é preciso  horas de vôo. Quanto mais tempo dedicar ao estudo, mais rápido aprenderá. 
 

Não tenho carro, moto, nem tempo de pegar ônibus. Ou :meu filho quer aprender mas é muito novo para se locomover pela cidade sozinho ou não tenho tempo para levá-lo.
 

Neste caso, o profissional liberal/professor particular é uma ótima escolha. O professor de música poderá ir até o aluno privando este de se locomover até a escola ou até o professor.

Espero que com o levantamento dessas questões, possa ter conseguido esclarecer as dúvidas mais frequentes que ouço das pessoas que pretendem entrar nesse lindo universo que é a música.
 

Então quem possui essa vontade, não deixe de ir atrás desse aprendizado, pois a música é também uma manifestação da arte que existe dentro de você, basta resgatá-la e a música é ótima ferramenta para tal, além do imenso prazer que é tocar e cantar para amigos, familiares, em festas, churrascos ou até profissionalmente para os que pretendem ir além.
 

Muitos estudos científicos provaram que a música na infância auxilia na criatividade, na percepção, na sociabilidade, na cultura e no desenvolvimento da criança.  Estudos sublinham o aumento da capacidade de concentração e do raciocínio matemático em quem aprende sons e ritmos desde cedo. 
 

Para aqueles que pretendem se aprofundar no assunto, segue este link muito esclarecedor sobre o assunto.:  http://belas.art.br/12-beneficios-de-aprender-musica-na-infancia/
 

Na idade mais avançada estudos provaram que a música ajuda bastante na memória, na coordenação motora, na respiração, etc, evitando algumas doenças que chegam com o tempo, como até o Alzheimer.
 

A música também alivia as preocupações do dia-a-dia e o stress.
 

Portanto , para a música não existe contraindicação alguma. Chega a ser um santo remédio e todos são capazes. 
 

Então "bóra" ir atrás de um professor, adquirir um instrumento e começar seus estudos!

VIVA A VIDA! VIVA A MÚSICA!!!

“A música é celeste, de natureza divina e de tal beleza que encanta a alma e a eleva acima da sua condição.”

Aristóteles

Luis Claudio Principe é formado pela EMO e bacharelado em Educação Musical pela Universidade Metropolitana de Santos. É professor de música do Colégio Drummond de Ourinhos, professor  da escola de música Music House e também atende à aulas particulares.

Contato: (14)9 9679-6101 (whatsApp)
Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »