Belkis prestigia comemoração do Dia do Exército

Na noite de desta terça-feira, 19, a prefeita Belkis Fernandes compareceu a sede do Tiro de Guerra de Ourinhos, onde prestigiou a solenidade cívico-militar em comemoração ao Dia do Exército Brasileiro, que completou 3.685 anos existência.
 

A data, 19 de abril de 1.648, marca a primeira vez em que negros, índios, brancos e mestiços se uniram, com o objetivo de expulsar o invasor holandês, na vitoriosa Batalha de Guararapes. Nascia assim o Exército Brasileiro.
 

O Chefe de Instrução, Subtenente Sílvio Araújo Lima que comandou a solenidade, falou sobre a importância do Exército Brasileiro para o país e do Tiro de Guerra na vida dos jovens. “Enfatizo os valores cultuados e a importância do trabalho realizado pelos militares na defesa do país e nas atividades em prol do bem estar dos brasileiros, em frentes de trabalho nas mais diversas áreas”.
 

A prefeita Belkis Fernandes parabenizou os atiradores e o trabalho desenvolvido pelo Instrutor e pelo Chefe de Instrução no Tiro de Guerra. “Sabemos da importância dessa data e das honras e compromissos a serem cumpridos pelo Exército. Por isso, parabenizo os atiradores que estão neste caminho e o Subtenente Sílvio Araújo e o 1º Sargento Allinson pelo trabalho que vem sendo desenvolvido à frente do Tiro de Guerra de Ourinhos. Parabéns a todos os militares!”.
 

A solenidade marcou também a entrega do título de “Amigos do Tiro de Guerra” ao antigo monitor Royther Roosevelt Slepicka (2012), cabo da Reserva e o serralheiro Jorge Luiz Bonatto, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados, manifestações de apreço e consideração dedicados ao TG.
Compareceram ao evento ainda, autoridades civis e militares, além dos familiares dos atiradores e amigos do Tiro de Guerra.

Leitura da Ordem do Dia, do Comandante do Exército, General-de-Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, realizada pelo 1º Sargento Allinson Oliveira Vasconcelos, instrutor do Tiro de Guerra de Ourinhos.
 

O Comandante destacou: “Esse é o Exército Brasileiro, que nos dias de hoje não se deixa abater pelas dificuldades materiais impostas por restrições orçamentárias e salários defasados, que não condizem com a nobreza da profissão. Exército que, na condição de instituição de Estado, em meio à crise que assola o país, norteia-se pela preservação da estabilidade e da paz social, pela crença de serem condições essenciais para que as instituições, no exercício legítimo de suas competências, delineiem os rumos a seguir. Exército único e invicto, O Exército da Nação Brasileira.”.
   
Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »