Prefeitura, em parceria com Exército, realiza ação de conscientização sobre Mosquito Aedes Aegypti

Share:

A Prefeitura de Ourinhos tem promovido diversas ações no combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus. Neste sábado, 13, “Dia D de combate ao Aedes”, o Governo Municipal contou com o apoio do Exército Nacional em mais uma ação.
 
O Governo Municipal, junto com a Defesa Civil, o Tiro de Guerra de Ourinhos, o Exército Nacional, agentes de endemias  e agentes comunitários, promoveu uma ação de conscientização sobre a necessidade de eliminar os criadouros do mosquito aedes aegypti.
 

A ação foi concentrada na região da Praça Mello Peixoto e Calçadão. Os agentes da saúde, junto com a equipe do exército fizeram a panfletagem com informações sobre o mosquito transmissor e orientaram a população sobre procedimentos para eliminarmos criadouros e evitarmos a proliferação desse terrível mosquito.
 

Estiveram presentes no evento, a prefeita Belkis Fernandes, o chefe de Gabinete José Luís Teixeira Quenca, o subtenente Sílvio Araujo e o Sargento Allinson Oliveira de Vasconcelos do Tiro de Guerra de Ourinhos e o 1º Sargento Elton Aureliano Alves, do 37º Batalhão de Infantaria Leve de Lins.
 

A Prefeita destacou que o Governo Municipal tem feito diversas ações para combater o mosquito transmissor das doenças e solicitou. “Realizamos a Mega Operação, na qual foram recolhidas cerca de 1.100 toneladas de material inservível. Por meio da SUCEN tem sido feito a nebulização. Além disto, temos trabalhado na conscientização da população para eliminar os criadouros do mosquito”, concluiu.

População elogia a ação

Alguns munícipes elogiaram as ações da Prefeitura no combate ao mosquito Aedes Aegypti e demonstraram que também tem feito o seu papel. É o caso do senhor Marcel Vicente Cabral. “Tenho uma piscina e diariamente faço a vistoria nela para ver se não tem larvas do mosquito. O pessoal da Vigilância tem feito uma vistoria constante. Tenho que elogiar, pois a Prefeitura tem realmente feito a fiscalização”, comentou.
 

O senhor Antônio Aparecido Candoia elogiou a ação em conjunto com o exército e garantiu que também tem feito sua parte na luta contra o mosquito aedes. “Procuro sempre fazer a limpeza da minha casa e do quintal. Toda semana, quase todos os dias, eu e minha esposa fazemos a vistoria da casa. Acho interessante esta ação e a participação do exército para conscientizar ainda mais a população”, destacou.
 

“Limpo bem a casa e o quintal todos os dias. Além disto, faço a troca água dos animais frequentemente”, lembrou outra munícipe, Santina Souza Santos.

RECOMENDAÇÕES

A Equipe de Vigilância Epidemiológica faz algumas recomendações para os munícipes com relação a eliminação de potenciais criadouros do mosquito Aedes Aegypti. Veja:

1- Mantenha boas condições de limpeza em seu quintal e terreno, evitando o acúmulo de lixos, mato e entulho, etc. Cubra ou guarde em locais fechados entulhos, restos de obras, pneus, garrafas e demais objetos alojados no quintal;
2- Elimine possíveis criadouros, removendo a água parada de diversos tipos de recipientes que ficam no quintal como: pratos de vasos de flores, vasos, bebedouros de animais, plásticos, garrafas, pneus, brinquedos, baldes e masseiras;
3- Mantenha as caixas d'água bem fechadas e também os galões e tambores d'água; limpe calhas; escoe a água das lajes; limpe e trate a água da piscina com produtos químicos adequados; mantenha bem esticada a lona usada para cobrir entulhos e masseiras para evitar acúmulo de água;
4-Evite ter bromélias em sua residência, pois servem como criadouros do mosquito transmissor da Dengue;
5-Use semanalmente 10 minutos do seu tempo para inspecionar seu quintal e eliminar as águas paradas e possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegpyti.
6- As instituições públicas e privadas, empresas e escolas, clubes, centros esportivos, cemitérios, hospitais, locais onde circulam muitas pessoas diariamente (classificados como imóveis especiais) devem escalar um funcionário para efetuar vistoria nas partes externas e internas dos prédios e eliminar os criadouros;
7- Residentes na zona rural devem seguir todas as recomendações acima e eliminar a água dos cochos;
8- Leve ao cemitério apenas vasos com flores naturais, com orifícios para escoamento de água, sem pratinhos e sem papel celofane ou plastificado. Flores artificiais e papéis decorativos transformam-se em criadouros do mosquito Aedes.