Projeto estimula leitura de alunos da Escola José Alves Martins

Desde o segundo semestre de 2015, o projeto “Presença da Leitura no cotidiano escolar: o Mediador e a Importância do Professor Leitor para a formação do Aluno Leitor” está sendo desenvolvido na Escola Prof. José Alves Martins, no Jd. Itamaraty.

O objetivo deste projeto é estimular o hábito da leitura nos alunos da unidade escolar. O projeto é coordenado pela professor de português, Selma Cristina Freitas Pupim.

De acordo com a Secretária de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes o projeto teve um grande impacto positivo. “O projeto incentiva a leitura e proporcionar aos alunos um melhor aproveitamento dos conteúdos. É realmente fantástico os resultados apresentados”, concluiu a Secretária.

Inicialmente, foi realizado o Projeto “Mais Livros: Abrace essa ideia você também” que visa ampliar e modernizar o acervo da Sala de Leitura da Escola. Ao todo foram recebidas cerca de 1.500 obras por meio de doações, além de vídeos/filmes, DVDs, CDS sonoros, catálogos, revistas e gibis.

O “Mais Livros” recebeu doações de instituições renomadas como a Fundação Itaú Cultural, Fundação Casa Jorge Amado e  SISEB. O projeto também recebe doações de pessoas físicas. Inclusive, quem quiser doar obras para a Escola José Alves Martins pode entrar em contato pelo telefone 3322-4130.

Depois de ampliar o acervo foi possível iniciar o projeto  “Presença da Leitura no Cotidiano Escolar”. A professora Selma explica que o projeto se baseia no conceito de Biblioteca Viva, sinônimo de um espaço dinâmico, repleto de novas ofertas no campo da cultura, das artes, do conhecimento.

O Projeto tem várias ações, com a participação do Grêmio Estudantil, como por exemplo: concursos de frases, oficinas de teatro, a leitura dramatizada, o aluno leitor, entre outras atividades.

Por meio do projeto, os alunos também participaram de encontro com autores e de eventos como a FloU (Festa Literária de Ourinhos).  Todos os alunos da escola participam das ações do projeto, entretanto o foco maior são nas salas do 6º ano.

A professora Selma explica que esses alunos do 6º ano necessitam de um acolhimento especial, já que passam por uma transição no ensino. “Até o quinto ano os alunos têm apenas um professor polivalente que acompanha todas as matérias. A partir do sexto ano, a cada disciplina tem um professor, assim esta atenção especial possibilita um melhor aprendizado e adaptação à nova Unidade Escolar”, concluiu.

Neste sentido, outra ação importante realizada é o “Estreitando Laços: Venha nos conhecer”, que tem como objetivo aproximar os alunos de diferentes unidades da rede do 5º ano, em especial, as do bairro, visto que, os mesmos farão parte dos 6ºs anos, no próximo ano letivo. O quadro teve início com alunos da EMEF Prof. Jandira Lacerda Zanoni.

Os alunos participam de todas essas ações no contraturno e a cada 15 dias eles participam de atividades na Sala de Leitura. A intenção do projeto é expandir para a comunidade, abrindo o espaço para as pessoas dos bairros adjacentes no contraturno.
Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »