Semana Estadual de Mobilização contra a Dengue: É importante eliminar criadouros do mosquito Aedes

A Campanha Todos Contra a Dengue foi realizada pela PMO nos últimos meses

Contágio pelo zika vírus, transmitido pelo mosquito da dengue, já notificou 739 casos de microcefalia em 160 cidades de nove estados do país

A preocupação com a proliferação do mosquito Aedes Aegypti vem crescendo, e como parte de suas ações diárias para eliminar os seus criadouros, a Prefeitura de Ourinhos, por meio da Secretaria Municipal de Saúde aderiu a “Semana Estadual de Mobilização contra a Dengue”, no período de 23 a 27 de novembro e faz um alerta à população sobre a importância de manter a cidade longe da doença.

Com a segunda Mega Operação “Todos Contra a Dengue” realizada no mês de setembro pelo Governo Municipal, que recolheu mais de 1.200 toneladas de materiais inservíveis, foi possível interromper um ciclo do mosquito e apenas 3 casos de dengue foram diagnosticados depois desse período.

Mesmo com a queda no número de casos, o secretário municipal de Saúde André Mello lembra que a população precisa continuar fazendo a sua parte. “Além das ações que o município tem realizado e que dará continuidade com mais uma Mega Operação prevista para janeiro de 2016, nós contamos com a colaboração de todos para que continuem vigiando seus quintais, vasos de plantas, recipientes que sirvam de acúmulo de água, enfim tudo aquilo que possa servir de criadouro para o mosquito Aedes”, frisa.

O alerta para a eliminação do Aedes Aegypti tem aumentado com o passar dos anos, uma vez que o mosquito tem transmitido outras doenças como a febre chikungunya e o zika vírus, principal suspeito do surto de microcefalia na região do Nordeste.

De acordo com dados atualizados do Ministério da Saúde, até esta terça-feira, 24, 739 casos suspeitos de microcefalia em 160 cidades de nove estados do país foram notificados. A microcefalia faz com que o bebê nasça com o crânio menor do que o normal.

Apesar deste surto não ter atingido o Estado de São Paulo, a atenção dos munícipes deve ser redobrada, pois na rotina de trabalho casa a casa que os agentes de endemias realizam em Ourinhos eles continuam encontrando muitos recipientes com criadouros do mosquito Aedes em diversos imóveis visitados.

Como parte de suas ações, a Prefeitura também está finalizando a elaboração do Plano de Ações para Prevenção da Dengue no Município para o ano sazonal Dengue 2015 a 2016. Entre essas ações destacam-se a redução do índice de infestação pelo Aedes Aegypti, a detecção precoce dos casos de dengue como forma de prevenção e controle da doença, a garantia de assistência médica de qualidade a todos os pacientes com suspeita de dengue nos serviços do SUS, evitar a letalidades (óbitos) pelas formas graves da doença, entre outros.

É importante salientar para aqueles que desconhecem, que a definição de ano sazonal da dengue é o período de julho de um ano até junho do próximo ano. O novo ano sazonal teve início em 05 de julho de 2015.

No ano de 2015, de 04 de janeiro até a semana epidemiológica nº 26 que terminou em 04 de julho de 2015, ocorreram 6.218 casos de dengue. De acordo com dados da Divisão de Vigilância Epidemiológica, a partir da semana epidemiológica nº 27, que iniciou em 05 de julho de 2015, até a SE nº 46 que terminou em 21 de novembro ocorreram apenas 14 casos de dengue, sendo 12 autóctones e 2 importados.

Para que os casos não aumentem e Ourinhos não enfrente uma nova epidemia em 2016, a dica é para que cada um continue fazendo a sua parte. Juntos é possível vencer essa batalha!


Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »