Após sucesso do 1º churrasco em frente a Câmara, manifestantes prometem outro

Nada de reduzir salários. O povo que compareceu ao Legislativo esperando uma atitude nobre dos vereadores ficou decepcionado, mas pôde curtir um saboroso churrasco

Está confirmado, os vereadores quebraram a promessa e não apresentaram nenhuma proposta oficial para redução de seus salários nesta segunda-feira (16). Em mais uma sessão relâmpago, que levou menos de 1 hora, os parlamentares ourinhenses viraram novamente as costas para população.

No dia 13 de outubro, após reunião entre os edis e membros da maçonaria, foi informado que os vereadores haviam prometido apresentar em 30 dias uma proposta de redução salarial que atendesse, pelo menos em parte, as reivindicações do movimento popular "Por uma Ourinhos Melhor".

Mas quem compareceu ao Legislativo esperando uma atitude nobre de seus representantes não ficou totalmente na mão, um grupo de voluntários promoveu gratuitamente um grande churrasco em frente a Câmara Municipal e a população prestigiou. A churrasqueira "Marinete" deu conta do recado. Ao todo foram consumidos 2.500 pães, 100 kg de linguiça, 150 kg de carne e 400 litros de refrigerante.

Com o sucesso do evento, já foi anunciado que na próxima segunda-feira, 23 de novembro, haverá outro churrasco. "Já temos 150 kg de carne para a próxima semana, se não der a gente cobre o que faltar. Quero o povo feliz", garantiu um grande empresário que preferiu não ter o seu nome citado.

A Câmara Municipal
Atualmente o salário de um vereador em Ourinhos é de R$ 7.577 mil, maior que em muitas cidades da região. O presidente do Legislativo daqui ganha um pouco mais, R$ 8.142 mil. Além disso, fora os outros cargos de confiança que existem na Câmara Municipal, nos quais nem é exigido um mínimo de escolaridade, bastando saber ler e escrever, cada um dos 11 parlamentares nomeou o seu assessor com um salário atualmente de R$ 5.139 mil. No próximo mandato, 2017-2020, a conta deverá ser ainda maior, caso a lei complementar votada em 2014 que aumentou de 11 para 15 cadeiras no legislativo não seja revogada.

O movimento popular
As principais reivindicações do movimento popular "Por uma Ourinhos Melhor" são a redução de salários dos vereadores para no máximo R$ 1.500 mil, a extinção do cargo de assessor parlamentar e a redução de 15 para 11 cadeiras para o próximo mandato, 2017-2020. Seguidos desmandos da classe política motivaram munícipes a iniciarem um protesto para moralização da política local, cujo slogan e principal reivindicação tem se espalhado por toda a cidade e está na boca do povo:

"VEREADOR, QUE TAL GANHAR UM SALÁRIO DE TRABALHADOR?"

Agência Massiva




Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »