Alunos do curso gratuito de Teatro já apresentaram 9 espetáculos

O Curso da Secretaria Municipal de Cultura é oferecido gratuitamente

Em pouco mais de dois anos e meio de existência, o Curso de Teatro, oferecido pela Prefeitura de Ourinhos, por meio da Secretaria de Cultura, já realizou a montagem e apresentação de nove espetáculos teatrais.

O curso de teatro surgiu no início de 2013. A diretora de Teatro da Prefeitura de Ourinhos, Karina Zimmerman, que também é atriz profissional, informou que anteriormente aos cursos eram realizadas oficinas.

“Antigamente existiam oficinas, que aconteciam uma vez por semana. Hoje, as aulas do curso acontecem 2 vezes por semana. Também existem os ensaios extras para as peças. Desta forma se torna mais intenso”, explicou.

Além das aulas normais, os alunos também participam de oficinas extras com palestrantes de outras cidades, promovidas pela Secretaria de Cultura em parceria com o Governo Estadual. As inscrições para o curso de Teatro acontecem uma vez por semestre.

O período de inscrições para a próxima turma já tem data marcada. Os interessados poderão se inscrever de 1 a 10 de dezembro, no Centro Cultural II. O curso é inteiramente gratuito.

De acordo com Karina, todos que se inscrevem são selecionados para participar, mesmo aqueles que ainda não possuam experiência de teatro.

“Ao longo dos meses acontece uma espécie de peneira natural. Algumas pessoas pensam que já vão chegar fazendo uma peça e não é bem assim que funciona, por isso acabam saindo. Além disto tem o comprometimento, exige dedicação e frequência nas aulas, algumas pessoas acabam tendo outros compromissos e saem ao longo do curso”, informou Karina.

Atualmente, são 60 alunos que participam do curso, divididos em duas turmas, uma no período da noite (voltada para pessoas acima de 18 anos), e outra no período da tarde para jovens e adolescentes com alunos de 12 a 25 anos. Durante as aulas são realizadas diversas atividades como trabalho corporal, vocal, jogos de interpretação e improvisação.

Desde o início do curso já foram apresentadas 9 peças teatrais sendo elas: “Orfeu”, “A Corda”, “Um Conto Inglês”, “Deficiência e Eficiência, Quem é o Sujeito?”, “Milton, Ouro de Minas”, “Ópera dos Malandros”, “O Feitiço da Vizinha”, “Lendas Brasileiras” e “Uma Mulher Vestida de Sol”.

Destaque para o espetáculo “Ópera dos Malandros” que foi selecionado pelo Circuito Cultural Paulista. Os alunos do curso de Teatro, representaram Ourinhos na fase regional de Marília do Circuito. 
   
Alunos

A maioria dos alunos do período da tarde, formado por jovens de 12 a 25 anos, tiveram o primeiro contato com a área por meio da participação no curso de Teatro da Secretaria de Cultura.


O Curso da Secretaria Municipal de Cultura é oferecido gratuitamente

Uma destas alunas é Julie Silveira Mello que já está no curso de teatro há 2 anos. A garota já participou de 4 peças e destaca que viu uma evolução na sua performance no palco. “A última peça que fiz, Uma Melhor Vestida de Sol, foi a que mais gostei de atuar. Pois, já me senti mais preparada. Já estava mais próximo das outras pessoas. Gostei bastante da atuação”, concluiu.

Julie aponta que além das habilidades no palco, o curso de teatro proporciona melhorias no convívio social. “O teatro me ajudou muito. Hoje tenho mais facilidade de me expressar. Sei o momento de ouvir e falar. Quando vou apresentar algum trabalho na escola tenho mais facilidade, me concentro mais. Antigamente chegava até tremer nas apresentações ou para falar com os professores por causa do nervosismo”, contou.

Outro aluno do curso, Carlos Eduardo Barros destaca que além das habilidades sociais, também aprendeu bastante sobre si mesmo com as aulas.

“O principal ganho foi aprender a me conhecer. Descobri alguns limites e bloqueios meus. Pude me libertar no que diz respeito a vergonha. Melhorei meu convívio com as pessoas, aprendi a me expressar melhor e pensar antes de falar”, constatou.

“Além disto, por conta dos jogos teatrais, os exercícios físicos e de contorcionismo, me fizeram conhecer mais sobre meu corpo. Logo aprendi mais sobre mim, tanto fisicamente quanto no que diz respeito ao meu ser”, complementou Carlos.

Carlos também ressaltou que sempre teve vontade de fazer teatro, porém não teve muitas oportunidades para realizar a atividade. “Antes, morava em Bauru. Apesar de ter uma efervescência cultural na cidade, a possibilidade de fazer teatro lá era muito remota. Tinha uma seleção e era mais fechado aqueles que já eram da área. Aqui em Ourinhos, tive uma oportunidade  maior de realizar este desejo de participar de um grupo de teatro”, comentou.

Próxima
« Prev Post
Anterior
Next Post »